publicado por Lisboeta1970-, em 09.02.13 às 23:25link do post | favorito

Nada bate certo nas contas do ministro Gaspar, nem existe rendimentos, nem estão a ser taxados os beneficiários dos rendimentos, porque, os trabalhadores, e reformados, não são os beneficiários, pois trabalharam toda a vida para assegurar os seus direitos, mas, agora inventam troikas e furtam os direitos dos trabalhadores...

 

Os beneficiários, dos rendimentos gerados, são aqueles que encomendam e recebem, o resultado dos trabalhos realizados pelos trabalhadores, e por isso apesar do cálculo do IRS poder ser efectuado sobre as contrapartidas recebidas pelo trabalhador, não é o trabalhador ou reformado que tem que pagar esse IRS!

 

Agora vem um grupo de juízes, e diz que é constitucional cortar os direitos, dos trabalhadores, e reformados, para pagar as despesas previstas no orçamento de estado, mas, só mesmo neste território nacional é que isto é possível, pois nem enquadramento legal existe, entre os direitos, dos trabalhadores, e reformados, e as despesas, do estado, ou da classe política. Mas, só lendo o Acórdão do Tribunal Constitucional n.º 353/2012 (dre.pt/pdf1sdip/2012/07/14000/0384603863.pdf), é que se chega à conclusão que com juízes destes, só pode existir cadeias cheias de injustiças...

 

Os que nada têm, recorrem ao estado, a classe política quer fazer obras, recorre ao estado, depois o estado recorre aonde haver dinheiro, e quem fica sem o dinheiro, recorre a quem?


De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



mais sobre mim
Fevereiro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

11
12
13
16

18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28


pesquisar
 
blogs SAPO
subscrever feeds