comentar
publicado por Lisboeta1970-, em 26.12.13 às 18:59link do post | favorito

O Cristo acabou de nascer, e agora vai estar na engorda, para a matança na Páscoa, e depois é sempre a comer pão... O Cristo disse, comei este é o meu corpo, ou seja, o pão, é feito com farinha animal, nomeadamente, mortos, ou seja, todos os que comem pão são canibais, e ele, o Cristo, ensinou que o cadáver tem de ser reduzido a farinha, porque as carnes tenras e frescas humanas, causam tremores, tipo Alzheimer, que é isso que eles fazem, envenenam os velhos (aqueles que têm Alzheimer) com carne humana, porque, (novamente) o Cristo disse, fazei aos outros o que quereis que vos façam (os cabrões dos velhos, nos lares de idosos, comem tudo o que lhes metem à frente), e assim, um velho que come carne humana, também vai ser comido (lógica da batata)...

 

Os católicos há muito que definiram a loucura num patamar muito alto para o comum dos mortais, aliás, sempre que um mortal afirma ser louco, os católicos riem-se, dizendo, és um menino, ao pé de nós!

 

Mas, o Natal do comum dos mortais, até é agradável, músicas bonitas, decorações espectaculares, e manjares dos deuses, tudo regado por boa pinga... E ainda presentes feitos por gnomos e transportados pelo Pai Natal.

 

Já o actual pápa, é o maior deles todos (granda galo), ou seja, o que mais matou humanos, nos seus tempos de porteiro de discoteca (Marés Vivas) na costa Alentejana (se o gajo é argentino, eu sou chinês, o último sobrevivente).


comentar
publicado por Lisboeta1970-, em 26.12.12 às 17:47link do post | favorito

Quase a entrar em 2013 e continua tudo na mesma... As polícias, as forças armadas, continuam a oprimir, continuam a incomodar, continuam a provocar o mais pacato habitante desde o Norte ao Sul de Portugal...

 

Da P. S. P. tudo se espera, e fica provado que tal notícia publicada no CM (www.cmjornal.xl.pt/detalhe/noticias/exclusivo-cm/mae-homicida--fica-em-silencio) tem como responsável agente, ou agentes, da P. S. P. que usam da sua função pública para provocar tal situação. Na minha experiência, ou foi o próprio agente que deitou fogo à habitação, para impedir essa mulher de habitar naquele concelho, ou agrediram essa mulher por circular na via pública, apanhada a colher, ervas, frutos, couves, ou se dedicar ao sexo livre a quem lhe entregue dinheiro, ou ao tráfico de químicos, geralmente, mas erradamente, classificados como droga por tais agentes, os quais parece que são todos peritos em substâncias químicas! Outra hipótese é serem crianças raptadas, as quais a P. S. P. colocou nas mãos dessa mulher, e como as famílias não pagaram a anuidade, acabaram com a vida das crianças.

 

Da G. N. R. parece continuar a ignorar as ordens, pois continua, por esse Portugal fora, a efectuar operações STOP, sem qualquer indício de crime ou infracção, apenas para fiscalizar os documentos das viaturas em circulação. Mas, os G. N. R. são curtos de vista, pois têm olho para emitir coimas de trânsito aos utentes das estradas nacionais, mas, como eu próprio testemunhei, fazem a operação STOP, em lugar inapropriado, onde a estrada não tem as linhas marcadoras visíveis por erosão do tempo, e mais grave sem estarem uniformizados devidamente como mandam os regulamentos... Em plena véspera de dia 24 de Dezembro, uma evidente caça à multa, sem qualquer sentido, nem ordem, apenas facturar para pagar as consoadas desses agentes...

 

Enfim, já os reis tinham que estar de olho nos polícias de outrora, e quinhentos anos depois, eles, os polícias, continuam no nosso meio, sempre a subtrair o que a população produz, e sempre a impedir a liberdade e o acesso às terras, e águas, que ninguém usa, estando as terras entregues ao abandono, mas, se alguém quiser trabalhar as terras, ou as águas, tem de pagar, pois Portugal é como uma manta de retalhos, onde cada metro quadrado tem um dono.


comentar
publicado por Lisboeta1970-, em 06.07.12 às 23:03link do post | favorito

A questão do não pagamento dos subsídios aos trabalhadores está ao rubro. Por um lado, todos os trabalhadores que, perderam, perdem, e irão perder, o subsídio de férias e subsídio de natal, significa que tais trabalhadores exercem a actividade profissional para falsas entidades empregadoras; falsas, porque tais entidades não cumprem com, os depósitos legais, e fundos, e outras obrigações, e responsabilidades, que tais entidades empregadoras devem praticar na criação de postos de trabalho, etc.; ou seja, todos as entidades que faltam no cumprimento do código do trabalho, relativo à retribuição dada ao trabalhador, são entidades que têm inscrições em, registos comerciais, repartições de finanças, notários, conservatórias, mas, que depois, não cumprem com a criação de fundos salariais, e registos por posto de trabalho, nomeadamente cadastro do trabalhador, limitando-se a inscrever o trabalhador na segurança social e a efectuar a retenção das taxas sociais e impostos similares...

 

O facto é que o tribunal, está a permitir que os subsídios sejam retirados, porque esses trabalhadores não estão abrangidos pelo código do trabalho em vigor, porque as entidades onde tais trabalhadores exercem actividade, são falsas entidades, ou entidades incumpridoras, e de um ponto de vista legal, não estão enquadradas legalmente nos códigos que definem as entidades empregadoras. Como diz o povo: "Separar o trigo do joio".

 

Quanto às notícias em curso nos jornais, televisivos, e impressos, é apenas propaganda... O tribunal constitucional jamais utilizaria os meios de comunicação para informar os portugueses da inconstitucionalidade de tal retenção dos subsídios dos trabalhadores... Os políticos jamais utilizariam os meios de comunicação para informar os portugueses do que quer que seja, para isso serve, o tempo de antena, o diário da república. Ou seja, tais comunicações são feitas por indivíduos que se movem dentro das instituições, governamentais, e administrativas, mas em nada representam tais instituições, nem tão pouco estão em cumprimento de funções ou cargos nessas instituições, nomeadamente, Assembleia da república, Tribunal constitucional, Ministérios, seja, o das Finanças, seja, o do Trabalho, seja, o da Cultura, etc.; qualquer indivíduo pode entregar, projectos de lei, e outros documentos, previstos nos regulamentos dessas instituições, seja, para ser publicado e ordenado, para determinada pessoa colectiva, ou grupo de pessoas singulares, ou colectivas... É preciso é saber fazê-lo, e como entregar, e a quem entregar, tais documentos! Toda esta gente (considerada por muita população como escumalha) que diz ser, políticos, e secretário-geral do partido tal, e porta-voz do governo, etc., não passa de propaganda, e mais propaganda; até porque o povo, quando vota, não vota em pessoas, mas sim, em partidos políticos, em ideologias socialistas... Os que estão diàriamente nas notícias, não passam, de bandos organizados de ladrões, que nem para roubar servem, e que teimam em roubar os trabalhadores, e outras fontes de rendimento, onde as quantias monetárias são avultadas...

 

O que gostava de vêr exposto em tais noticiários, é o facto que o PIB (produto interno bruto), ser incorrecto, porque empresas, tais como a Autoeuropa, são fachadas, porque os veículos que lá são montados, e exportados, são depois de distribuídos pelos países destinatários, postos em armazéns, e novamente, desmantelados, sendo depois tais peças novamente, colocadas nos fornecedores, e reenviadas para a Autoeuropa para serem novamente montadas; ou seja, passam os anos a produzir veículos, com as mesmas peças, gastando fortunas, em linhas de assemblagem, e em distribuição, para nunca haver facturação; tudo porque os números contabilísticos nunca mentem, estando tais registos, constantemente a serem aldrabados, seja da Autoeuropa, seja, de quase 99% das empresas existentes em Portugal...


mais sobre mim
Maio 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


pesquisar
 
blogs SAPO
subscrever feeds