comentar
publicado por Lisboeta1970-, em 21.03.14 às 03:24link do post | favorito

Porque existe malvados que mantêm os outros em cativeiro? Chegam ao requinte da malvadez de provocar cegueira parcial nos que têm em cativeiro, ou seja, o cativo não vê o captor, mas, vê a minha pessoa, e eu vejo ambos... Que ciência é essa?

 

Depois, filhos e parentes todos combinados para mantêr tal pessoa em cativeiro. E combinados para ficar com o dinheiro, do tipo, o filho diz vamos às compras e obriga o cativo a levá-lo, e está combinado com o captor que ordenou à GNR para fiscalizar tal estrada, e quando vão a passar são mandados parar pela GNR e acaba sempre em multa, pois falta sempre algo; o filho, ou outro parente, encarrega-se de mudar as coisas de sítio, seja, documentação, o triângulo, o colete reflector, ou até o pneu sobresselente.

 

A questão que não percebo é porque gajos com, tanta ciência, e tanto poder, e tanta informação, necessitam de estar a sacar o dinheiro e imóveis dos que mantêm cativos...

 

Primeiro distribuem a riqueza, cem, duzentos, trezentos, mil, etc., euros pagos a, pensionistas, trabalhadores, e depois de cumprirem com a distribuição, começam a fazer a colecta, ou seja, a cobrar taxas e impostos, para ficarem com o dinheiro outra vez. Então para que o distribuem? Que charada é esta? Ou alguma ciência económica, do tipo, dai e será-vos dado?

 

Porque têm, os pensionistas e trabalhadores, cuja taxa de IRS é zero, serem forçados a entregar declaração anual? Não faz sentido! Aliás qualquer pessoa, singular ou colectiva, sem contabilidade organizada, é ilógico estar a ser forçado a declarar rendimentos, ou a pagar taxas. É crime a associação criminosa, e se o governo recebe dinheiro de fonte incerta, então estamos perante associação criminosa! Aliás, basta haver um criminoso nas bancadas partidárias do parlamento, ou até no parlamento europeu, para ser considerado associação criminosa. Será que no meio dessa gente VIP haverá um único ladrão (pedófilo também serve)?

 

É por isso, no santo dia que, o Cavaco e o Coelho, deixarem de exercer a sua profissão e cargo, que eu deixarei quase de ter assunto, pois essa dupla está sempre presente (ou os seus lacaios)...


comentar
publicado por Lisboeta1970-, em 07.03.14 às 16:57link do post | favorito

Então o Cavaco quer colocar desempregados na agricultura, desempregados para estragar a agricultura é que é correcto, mão-de-obra barata que execute ordens parvas sem levantar questões... E o melhor é que os vão chamar de agricultores, tal como o gajo que varre as ruas, é um engenheiro de limpeza urbana! Tudo para contaminar os produtos agrícolas com água do rio (ou pior), porque o verdadeiro agricultor produz a própria água, e água do tipo adequada ao produto agrícola em fase de produção...

 

rr.sapo.pt/informacao_detalhe.aspx?fid=24&did=141301

 

Depois, vem o Coelho e discursa a frase, centro-direita salvou a Europa, que é o mesmo que dizer que os povos europeus não são a Europa. A própria ideia que, o socialismo salva, é um absurdo em qualquer contexto, o socialismo é uma praga (sempre foi), uma doença, um cancro social. E a Europa é um continente habitado por diversos povos e a União Europeia apenas e sòmente uma moeda única (nada mais); leis, estatutos, regalias, benefícios, alimentação, etc., tudo diferente (excepto para quem viva nesse local, seja natural ou estrangeiro).

 

rr.sapo.pt/informacao_detalhe.aspx?fid=24&did=141358

 

Olha que dois, então e um comentário do Cavaco e do Coelho à "excelente" polícia portuguesa, nada?


comentar
publicado por Lisboeta1970-, em 19.01.14 às 19:27link do post | favorito

Com tanto século para nascer, e fui logo nascer no último quarto do séc. XX, além de ter que levar com os refugiados e outros que tais das colónias portuguesas, ainda tenho que levar com esta democracia da treta, onde parece que os únicos que lucram é a polícia. E agora, para tipo cereja em cima do bolo, tenho que levar com a dupla Coelho e Cavaco (devem ter batido o recorde do Guiness, sacar muito a muita gente), o que é mesmo um azar do caraças.

 

Com tanto país, um planeta tão grande, e esses retornados de África tinham logo que assentar aqui... O que leva a outra questão, porquê aqui, e caso se descubra porquê, basta colocar notícia a dizer que na Argentina é que é melhor que aqui, que eles vão todos a correr para lá.

 

Geralmente não se espera muito do ministro, mas, porque não há um, que consiga produzir e pagar as contas dos outros, porque será que os velhos, é que têm agora que pagar para esses bêbados andarem cá a gastar o que não é deles? Será assim tão difícil para eles trabalharem? Será contra os princípios ou religião deles? Será impossível criar uma fábrica, onde qualquer que queira ganhar dinheiro, pague um euro, recebe uma chapa, coloca a chapa na máquina, faz força e sai, uma bacia, um capacete, um penico, qualquer coisa que lhe pague imediatamente dois euros? Até podia ser só para os carenciados, algo que fale mais alto que andar a roubar, ou furtar os pensionistas, já velhos e fracos...

 

Tem de haver gajos neste planeta que tenham boa vida, que nunca tenham sido furtados, dos seus haveres pessoais, do lucro do seu esforço laboral, que nunca tenham ouvido um discurso político ou religioso, tem de haver, a esperança é a última a morrer; é mesmo muito azar junto, nascer aqui, logo nesta época.


comentar
publicado por Lisboeta1970-, em 11.01.14 às 20:26link do post | favorito

Fazia-se uma experiência social, comprava-se uma ilha no meio de um oceano qualquer, e informava-se vários indivíduos, o Cavaco, O Coelho, o Portas, o Jerónimo, o Seguro, que tal ilha, não tem país, nem governo, e que eles iriam ser exilados nessa ilha, a qual tem comércio local, o qual é garantido ùnicamente pelos próprios comerciantes, que negoceiam no país mais perto, mercadorias por troca directa...

 

No dia seguinte, a tais indivíduos chegarem à ilha do exílio, os comerciantes locais seriam informados pelo Coelho, verbalmente, que passariam a pagar taxa, pois tal taxa é necessária para o bem-estar da ilha...

 

No mês seguinte, começariam a chegar secretários vindos do país Portugal, com o propósito de montar gabinete na ilha, um para cada um dos exilados...

 

Passado um ano, na ilha, o Coelho declararia a falência da ilha, com uma dívida pública incomportável!

 

Este relato é uma lição, pois se eles, os cinco magníficos, conseguem sacar dinheiro aos outros, sem nunca ambas as partes, se terem conhecido, ou sequer terem tido qualquer relacionamento comercial, acho que qualquer um pode aprender com o exemplo deles e começar a sua micro troika... (se isto não é o proxenetismo, onde o gajo chega ao pé da prostituta e diz-lhe, paga o que me deves, e ela diz, nunca o tinha visto antes, porque lhe devo dinheiro, e é quando ela leva a primeira chapada, seguida do primeiro pontapé; ora, ou aqui é um país de prostitutas ou então Portugal está doido).


comentar
publicado por Lisboeta1970-, em 02.06.13 às 14:58link do post | favorito

Diz a oposição, que o Cavaco devia assumir a "derrota" do Governo (economico.sapo.pt/noticias/cavaco-devia-assumir-a-derrota-do-governo_170487.html), mas, não há derrota nenhuma, porque o governo conseguiu ficar com o dinheiro dos trabalhadores e pensionistas, e gastar esse dinheiro nas empresas cujos investimentos são de terceiros (expresso.sapo.pt/estado-paga-quase-meio-milhao-de-euros-para-analisar-swaps=f804460); claro que meio milhão de euros não é nada, numa conta orçamental, mas, meio milhão de euros, por uma simples análise de consultadoria, a uma dúzia de empresas, acho que é um exagero, pois, a maior parte das empresas nacionais nem facturam meio milhão de euros!

 

Ou seja, o Cavaco, o Passos Coelho, o Portas, etc., iniciaram actividade comercial, e as empresas ficaram sem facturar o necessário à sua existência comercial, e planearam dar o golpe aos dinheiros dos outros... Como não é fácil encontrar elevadas somas de dinheiro numa mesma conta, tiveram de visar, as caixas de previdência, os fundos salariais, a segurança social, e como a maneira mais rápida seria controlar o orçamento do estado, foi o que fizeram...

 

Aliás, o esquema é sempre o mesmo, iniciam existência comercial, com os registos, e tudo legal, mas, nunca realizam actividade comercial, para evitar queixas de fornecedores e clientes, pois tais queixas podem levar aos tribunais a efectuar auditorias, e por conseguinte decretada a falência de tais empresas fictícias.

 

Outro esquema é declarar falência, e passados anos, quando tudo cai em esquecimento, e a papelada vai para o lixo (acho que são 4 anos a obrigação de guardar a contabilidade), coloca-se outra vez a mesma empresa no mercado, sem que ninguém perceba que já não tem existência comercial legal... Depois, é só facturar e meter ao bolso!

 

Eu até acho que o verdadeiro nome pessoal dessa gente não é, Cavaco, Passos, Portas, pois, caso seja, também passamos a chamar, janelas, ao Bill Gates (chamar janelas ao Conta [bill] Portões [gates], lol)...


comentar
publicado por Lisboeta1970-, em 24.05.13 às 14:37link do post | favorito

Agora já não se pode publicar a opinião que um indivíduo tenha sobre outro indivíduo, aliás em pleno século XXI, continuamos a levar com uma justiça que só faz aquilo que lhe pedem.

 

expresso.sapo.pt/ministerio-publico-considera-crime-palavras-de-sousa-tavares=f809321

 

Ora, existe uma grande diferença entre chamar palhaço ao Cavaco Silva, enquanto político (só faz rir), e chamar palhaço ao presidente da república, ou seja, se quando lhe chamam de palhaço estiver fora do exercício do cargo, não pode ser considerado uma ofensa ao presidente, porque o Cavaco Silva não é presidente durante 24 horas por dia, o cargo tem um horário estabelecido...

 

Aliás o Cavaco nem sequer é presidente da república, de acordo com a lei em vigor, e é por isso que a justiça falha, pois irá verificar se tal publicação é uma ofensa ao PR, mas, não irá verificar se o Cavaco é o PR...

 

O Cavaco não passa de um trabalhador, que aderiu ao movimento sindicalista, ou seja, deixou de trabalhar para lutar por melhores direitos, e um gajo, ou trabalha, ou luta, as duas coisas ao mesmo tempo não é possível.

 

Também a justiça podia acusar o Cavaco Silva de anular a democracia, impedindo os que queiram trabalhar em liberdade e segurança, de o fazer. Ele manda e o país paga.

 

O problema afinal é que chamar palhaço ao Cavaco Silva, é o mesmo que chamar-lhe trabalhador, e como não trabalha é mentira, porque o Cavaco Silva nem para exercer a profissão de palhaço serve (doente, na minha opinião, claro!)...


comentar
publicado por Lisboeta1970-, em 07.04.13 às 14:09link do post | favorito

Para existir estabilidade política é necessário que o Cavaco convoque todos os intervenientes das entidades governamentais, e se coloque apenas de calção e ordene o mesmo a todos eles, depois é só examinar o barrigão...

 

Quem tiver barrigão, o chamado, encher chouriço, saco de fezes, pançudo, etc., não pode estar apto a desempenhar funções profissionais. Isto sim, é que seria revolucionário, e a verdadeira remodelação governamental.

 

Até porque um indivíduo que tem estudos escolares em estabelecimento de ensino superior, pode ter sido um aluno com excelente aproveitamento, mas, de educação nas maneiras e tratos ser um verdadeiro bruto. Tipo, a educação e maneiras à mesa, a forma correcta de interagir com os outros, etc., as chamadas boas maneiras.

 

No fundo, permitem que um indivíduo adquira conhecimentos sobre ciências até à licenciatura, sem qualquer avaliação da educação e suas intenções, ou seja, um futuro assassino em série pode frequentar um estabelecimento de ensino superior, com o propósito de estudar a anatomia humana, que ninguém o educa em boas maneiras.

 

Quanto ao barrigão e o seu significado, tem a vêr com os cuidados básicos de higiene e saúde, pois, um indivíduo que permite chegar a tais proporções, só pode ser ignorante acerca do funcionamento do próprio corpo. Muito similar a quem não tem uma higiene oral adequada, não pode ser empregado no atendimento público...

 

Felizmente para tais barrigudos ignorantes existe o tele-trabalho!

 

Portanto, ó Cavaco, toca a mexer o cú, e a mostrar o barrigão dessa malta, quem sabe até o povo aproveita para fazer um big brother de tal processo!


comentar
publicado por Lisboeta1970-, em 21.03.13 às 13:09link do post | favorito

Então os tribunais apanharam, outra vez, o Cavaco e a sua quadrilha socialista, a fazerem o que sempre fazem, roubar, mentir, e matar. Mas, nem para isso servem, pois voltaram a ser apanhados com "a boca na botija"...

 

Agora o cúmulo é tal que até a AR tem um coro, o que só demonstra o tipo de gente que para lá anda, cheios de trabalho, e ainda menos trabalham para cantarolar nas horas de expediente...

 

Só resta uma solução, reabram a Prisão do Tarrafal já! Eles que brinquem às nações dentro do Tarrafal e finjam serem altas individualidades para os guardas de Cabo Verde.


mais sobre mim
Maio 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


pesquisar
 
blogs SAPO
subscrever feeds