comentar
publicado por Lisboeta1970-, em 05.09.14 às 21:05link do post | favorito
Existem neste mundo vários tipos de mentalidade, a qual se reflecte, na conduta, na educação, e trato com os outros.

Temos a mentalidade do político, eleito por si próprio (pois candidata-se para cargo onde não tem competência para conseguir bom resultado), o qual quando chega a presidente, nem que seja lá do clube da terra, tem a mentalidade fascista típica do sifilítico, ou doença causadora de degeneração mental, ou seja, a mania da grandeza, só ele é que manda, os outros são inferiores, etc., e por vezes pensa mesmo ser deus.

Temos a mentalidade do funcionário público, o qual conhece a legislação em vigor, mas, teima em viver às custas dos outros, pois trabalha sem entidade empregadora, e cujas receitas são provenientes de taxas aplicadas ao abrigo do fascismo e da força bruta; desde a obrigação de colocar o filho na escola (para pagar livros e assim), até à obrigação de votar, etc.; essa mentalidade típica de parasita, aparenta ser não uma doença, mas, condição de estarem cheios de parasitas nos seus intestinos e outros buracos do corpo humano. Tal infestação é aplicada pelas forças policiais aos alimentos distribuídos nas lojas, os quais colocam sprays cheios de, mosca, ténias, etc.; necessário para mantêr tais funcionários com fraqueza e à sua guarda.

Temos a mentalidade do ladrão, amigo do alheio, também sempre com cola nas mãos, o qual sofre, pois tudo o que vê, quer para si; tem a mentalidade típica do cleptomaníaco, o qual tudo rouba, chegando mesmo ao cúmulo de furtar a si próprio a sua existência, vivendo em função da oportunidade de subtrair ou danificar o que saca.

Aliás todos estes serviços públicos, que existem para controlar tal gentalha, é devedora, ou seja, tem dívida pública, publicada e às claras, o que faz lembrar aqueles jogadores de póquer, e o póquer está em força na TV actual, ou seja, jogador que deve milhões à casa, mas, continua a jogar com crédito da casa, pois a casa quer reaver tudo o que tal jogador lhe deve, mas, o problema é, que ninguém quer jogar com tal jogador, pois todos sabem que tem dívida, e que a casa está do seu lado, e cujo objectivo é ficar com o que os outros perderem.

Por outro lado, temos a legislação que diz, que o trabalhador entrega o resultado da sua actividade laboral à entidade empregadora, e que esta se receber o resultado, tem de entregar uma contrapartida ao trabalhador. Ou seja, o príncipio geral é, trabalhar produzindo algum resultado, e entregar esse resultado para ter contrapartida, mas, o que sucede é que montaram um esquema de empresas, e patrões, e salários fixos (com taxas disto e daquilo), e a legislação deixa de fazer sentido.

Sei que tudo é fachada, desde, o Obama, passando pela Merkel, mais o pápa Francisco, acabando no Coelho, tudo não passa de montagens de vídeo, pois o pápa deve estar em Fátima ou assim, e usam ecrã verde para parecer que está no Vaticano, ou até mesmo ecrã de luz com quilómetros; a Merkel e o Obama também a mesma coisa, devem estar nalgum piso inferior lá por baixo do Centro Cultural de Belém ou similar. O Obama viveu em São Domingos de Benfica quando era miúdo, A Merkel viveu na Damaia perto da Cova da Moura, O Francisco viveu em Santo André na costa alentejana, e o Coelho viveu por todo o lado, desde o Algarve até Trás-os-Montes.

mais sobre mim
Setembro 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


pesquisar
 
blogs SAPO