comentar
publicado por Lisboeta1970-, em 19.03.14 às 16:49link do post | favorito

Algo que não funciona, algo cujo sistema não serve o seu objectivo, é algo que não tem utilidade, é algo que está a mais, e cujo único destino é a lixeira.

 

Se Portugal é algo que não existe, ou existe mas sem funcionar, só resta inquirir porque os populares e famosos políticos perdem o seu tempo nesta fantochada e novela da vida real! Porque são todos agentes das vigarices e esquemas que lhes dão as riquezas que todos eles procuram...

 

O que faz, o Coelho, e o Cavaco, e o Portas, e o Seguro, etc., e o presidente disto, e daquilo; fazem obras, obras milionárias, obras com materiais de elevado valor comercial, ou seja, ali está a riqueza que eles buscam, depois é só converter todos esses materiais, em dinheiro, ou saldo bancário, ou capital, os esquemas são muitos, desde vender aqueles materiais a outras obras e usar materiais inferiores na obra onde seria suposto serem empregues, desde debitar as custas ao governo, ou outro, de Portugal, e depois passados anos, vir a troika cobrar o dinheiro, como não existe tais quantias megalómanas, fazem arresto dos bens, ou seja, os tais materiais de grande valor pagos com dinheiros públicos, mas, que afinal não foram pagos, e a população tem a dívida pública para pagar e a troika leva os materiais de valor, ou seja, a população deve a uma entidade (dívida pública) por algo que nunca foi pago por essa entidade, e em vez de pagar à troika, fica sem os materiais de valor (que são a única coisa com valor, pois o dinheiro tem valor zero, é papel)...

 

Mas, isto não está sem funcionar apenas nas obras, até a internet não funciona como devia, porque os ISP portugueses (TMN, Optimus, Vodafone, etc.) não têm os servidores necessários a atingir as velocidades prometidas, ou seja, a população paga por velocidade máxima, recebe velocidade bastante inferior, e ainda usam o seu computador terminal, como computador servidor, porque o servidor que custa milhões, está algures numa empresa qualquer ao serviço dos privados. O serviço que é pago pela população, mas, não o recebe. Outra prova é a manutenção das cidades e edificados, quem paga tudo é o município, com os dinheiros que cobram à população, mas, os serviços de limpeza são sempre aldrabados, a manutenção é feita quando existe avaria, e os abastecimentos são, sem filtros, sem pressão, sem tudo o que tenha valor, pois tais valores facturados mensalmente ao munícipio, nunca estão ao serviço de quem os paga mensalmente...

 

Aliás, segundo a linguagem praticada pelo, Coelho, e outros similares, é do tipo, filho de puta, e cabrões, e merda, e assim, típico da linguagem usada nos cafés e bares! Ou seja, o hino nacional desses políticos devia ser assim:

 

heróis do caralho

salsicha nobre

tesão valente

e imoral

 

chamai a cona nova

sem mau cheiro

ou infecto-contagiosa

em portugal

 

entre as putas

e as fodas

venham os valores

e bolsas cheias

 

etc.

 

Depois vergonhoso é ainda virem com peditórios nacionais, onde chegam a ir à TV (hoje no Portugal no Coração) dizer para as pessoas darem o que puderem (pedir esmola em directo e ao vivo com o aval da RTP e a produção desse conteúdo). Ora, tanta instituição de solidariedade, tanto subsídio, banco alimentar contra a fome, e os indivíduos que tenham o suficiente para si ainda têm que dar o que puderem para os que recebem milhões (Cáritas, cruz vermelha, paróquias, etc.)... É estranho! Mas muito vergonhoso...


mais sobre mim
Março 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
15

16
17
20
22

23
24
25
26
27
28
29

30


pesquisar
 
blogs SAPO