comentar
publicado por Lisboeta1970-, em 25.02.14 às 00:25link do post | favorito

O Marinho Pinto vir à RTP-1, e em directo, tomar uma posição de oposição à rede social, nomeadamente, o Facebook, é no mínimo conflituoso, porque dizer mal de algo que é adorado e estimado por milhões de pessoas no mundo inteiro, é algo muito esquisito. Ele não quer é redes pois não quer concorrência ao seu clube.

 

Depois insulta os utilizadores ao dizer que vomitam textos, tudo textos sem nexo. O problema deste linchamento público ao Marinho Pinto, é que colocar tal figura pública, que demonstra pela sua linguagem verbal e posição social, ser um ser humano desagradável, com uma mentalidade poética filosófica estranha; tem por outro lado, uma bagagem cultural, uma bagagem académica, e uma bagagem educacional parental, que o coloca noutro universo, do comum do telespectador, e do comum habitante da cidade (lá diz o povo, um a falar de alhos, e o outro de bugalhos)... Falar que o Facebook, ou outra rede social, é perigosa, é uma mentira, e uma ofensa, aos meios de comunicação, tudo porque alguém se suicidou por causa do ciber-bulling... Ora, se o Facebook é perigoso, um telemóvel é um atentado à, segurança pública, ou até nacional, pois qualquer um pode enviar SMS, ou até telefonar, ao calhas, para um número inventado e começar a ofender o indivíduo que atender... Se tal ofendido não se queixar, do SMS ou telefonema ofensivo, nada acontece, porque não existe entidade reguladora que ouça e leia todas as comunicações... Ridículo! Uma gaja recebe um SMS a dizer, és uma porca, ela lê, depois mais tarde, verifica que cheira um pouco a súor, e atira-se para debaixo do comboio; isto é bulling ou pura estúpidez! Também disse que a internet é um local onde uma criança pode entrar num bordel, e na cidade uma criança não entra num bordel, mas, aqui pergunto, o Marinho Pinto é doutor em quê? Então mas esse gajo acha que uma criança vai a uma loja e compra um computador e faz contrato de ISP, que estupidez... Uma criança que tenha internet, tem visionamento parental, e os pais podem bloquear todo o tipo de conteúdos que achem impróprios para a educação da criança. Por outro lado, uma criança que entre num bordel online, nada mais fará que aprender algo que desconhecia (ou não), e no fundo a curiosidade numa criança é algo muito vantajoso!

 

Mas, este tipo de gente, ou discurso de figura pública, não é exclusivo do Marinho Pinto, basta lêr a seguinte notícia:

 

rr.sapo.pt/informacao_detalhe.aspx?fid=27&did=140128

 

Missa cantada? Qual a religião ou filosofia? Rouba, mata, e mente.

 

Aliás, estas coisas, dos direitos, dos deveres, da justiça, é um clube privado, cujos membros há anos que usam rede social, ou seja, comunicam diàriamente uns com os outros, através de diversos meios, desde, telefone, fax, walkie-talkie, etc.; e só quem pertence a esse clube é que tem justiça. Já a minha pessoa singular, já foi, agredida, esfaqueada, roubada, furtada, intoxicada, etc., tudo com o conhecimento das autoridades policiais e nacionais, e nunca recebi qualquer indemnização, nem sequer fui convocado para me defender ou queixar em tribunal, mas, se eu soubesse o que dizer e com quem falar já estaria a andar de Ferrari, para cima e para baixo, ou até para ir ao café...


mais sobre mim
Fevereiro 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
11
12
13
14
15

17
19
20
21
22

23
24
26
27
28


pesquisar
 
blogs SAPO