comentar
publicado por Lisboeta1970-, em 16.05.14 às 16:35link do post | favorito

O fisco devia ser carimbado com atestado de estupidez, e do mais aldrabão que existe na praça...

 

Ora tudo começa com uma declaração que quem emita factura com programa X será multado (até aqui nada de novo, tentativa de sacar dinheiro aos mais desprotegidos):

 

sicnoticias.sapo.pt/economia/2014-04-28-governo-suspende-licenca-de-programa-de-faturacao-usado-em-restaurantes-e-cafes

 

Depois vem o Tribunal Administrativo e decide suspender provisoriamente a decisão do Governo de retirar a licença ao programa de facturação iECR:

 

rr.sapo.pt/informacao_detalhe.aspx?did=148626

 

Depois vem o fisco usando de democracia quanto baste e multa outra vez:

 

noticias.pt.msn.com/usar-programa-de-fatura%C3%A7%C3%A3o-iecr-volta-a-ser-considerado-ilegal-finan%C3%A7as

 

Epá, mas, afinal passo factura ou não, ontem era legal, hoje é ilegal, e amanhã quem sabe? Nem deus...

 

É sempre a sacar dinheiro aos empresários/trabalhadores:

 

expresso.sapo.pt/fisco-faz-terceira-ofensiva-no-combate-a-fraude-nas-faturas=f870517

 

Então se a Microsoft não fornece vírus e se um utilizador tiver o seu computador Windows com vírus, só o utilizador é que fica proibido de prejudicar outros sistemas, pois a Microsoft nada tem a vêr com tal ocorrência, nem neste caso a empresa do programa de facturação, pois os comerciantes que têm o seu programa adulterado é que podem (talvez) ser responsabilizados por tal ocorrência...

 

Viva o dinheiro, pois manda em todo o Ministério das Finanças (e seu governo)!

 

Eles precisam de dinheiro, já, porque está um calor do caraças! Não se preocupem que o Algarve não foge, lá porque está calor, não precisam ir todos a correr para a praia (gastar o dinheiro, dos outros, ou da democracia, cada um chama-lhe o que quiser)...

 

A verdadeira dona do Algarve (www.inatel.pt), com as centenas de requisições de hóteis e villas em nome dos trabalhadores (nunca tive direito a férias nestes complexos), e de milhares de edificados de lazer, para ocupação dos tempos livres dos trabalhadores, mas, se um trabalhador, daqueles que paga IRS, quiser ocupar os seus tempos livres no INATEL tem de pagar tudo e mais alguma coisa, com o pouco do seu salário; excepto se fôr funcionário da INATEL que os salários, desses são milionários (inveja que coisa tão feia, deve ser porque estou sempre em insuficiência económica, ex-trabalhador, e nenhum fisco ou entidade me abastece de euros com fartura, é fartura pá não é factura).


mais sobre mim
Maio 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
13
15
17

19
20
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


pesquisar
 
blogs SAPO