comentar
publicado por Lisboeta1970-, em 24.10.13 às 00:53link do post | favorito

Então o orçamento do estado do Portugal democrático aka Socialista, cortou a despesa da polícia judiciária das munições, vulgarmente chamadas de balas.

 

www.noticiasaominuto.com/pais/120142/policia-judiciaria-sem-balas-em-2014

 

Porra, que o orçamento de estado serve para comprar tudo... Desde, televisores, computadores, livros, mobiliário, papelaria, etc.; o que significa que o estado, prefere adquirir toda a espécie de bens a cuidar da população, nomeadamente, reformados e pensionistas, os quais na sua maioria são, idosos, ou inválidos...

 

Aliás é preocupante verificar que, os lares, e instituições, que prestam serviços, a idosos, acamados, deficientes, chegam a furtar os seus haveres pessoais e pior, colocam-nos a efectuar trabalhos manuais, os quais são vendidos, aos familiares, e em eventos... Tudo para ficarem com mais 50 euros no bolso... Pode parecer exagero, mas, não é... Obrigam tais inválidos para o trabalho, a ocupar os seus tempos livres com, pinturas, costura, etc., na esperança de encontrar algum picasso! Safa.

 

Ora se o estado corta nas munições, só pode significar que adquiriram armas de raio, e raio prejudicial ao corpo humano, só espero que seja mortal, que assim livramo-nos dos ladrões e polícias (os ladrões e polícias são todos gente da mesma mentalidade, ficam com os bens alheios, uns porque não querem trabalhar, e os outros porque querem impôr regras que sejam lucrativas).

 

É claro, que muita população irá morrer sem explicação, fulminados em plena via pública, porque, ou se esqueceu de fazer pisca, ou não parou na passadeira, ou desobedeu à ordem de algum agente policial... As funerárias agradecem.

 

Num único momento da história mundial, em pleno século XXI, chegou a Portugal o terror da capacidade de atrasados mentais (agente policial), ter em seu poder, arma silenciosa, sem qualquer prova visível de disparo, o que é um terror! Depois, os ladrões quando tiverem o mesmo tipo de armas irão matar os polícias, e tornar-se nos novos patrões do comércio local... Aqui nada de novo, sempre assim foi, desde que alguém nasce e assim que consegue gatinhar, é agarrar e estragar!

 

A política é que é coisa estranha, com a sua propaganda de fraternidade e igualdade, mas, em pleno cenário de terror, é como se vivessem noutro planeta, os verdadeiros lunáticos, idealistas até ao fim; nada acima do ideal, nem mesmo a vida humana. Deve ser por isso que muita gente defende a teoria que a assembleia da república é um hospício disfarçado de parlamento, onde, tal como acontece nos, lares e instituições, a velhinha fica sem o ouro, e o deficiente sem os tratamentos, para que meia dúzia de ladrões, que se fazem passar por pessoal da limpeza a técnicos qualificados, não passam de amigos do alheio, também lá, é tudo feito, para lhes ficar com as pastas e negócios de doidos...


mais sobre mim
Outubro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11

13
14
16
18
19

20
21
22
23
25
26

28
30
31


pesquisar
 
blogs SAPO