comentar
publicado por Lisboeta1970-, em 06.09.13 às 14:18link do post | favorito

Agora passam a não serem necessárias licenças, mas, as câmaras municipais licenciam os graffitis dos requerentes! Confuso no mínimo, como, todos os documentos publicados em diário da república, até porque nunca informa qual o enquadramento legal do mesmo...

 

sol.sapo.pt/inicio/Sociedade/Interior.aspx?content_id=83545

 

Hoje, no "Jornal da Uma" na TVI, mostraram o José Seguro, do PS, a lavar paredes sujas com tinta de spray, e na minha opinião, ou foi o próprio José Seguro que sujou a parede com tinta de spray, ou quer cumprir pena (à sua maneira, sem que ninguém perceba) de acções cometidas por ele no passado (pintou e sujou paredes com mensagens e desenhos)...

 

O José Seguro é o típico atrasado mental, com duas caras, ou seja, quando está em público é um cidadão cumpridor e honesto, quando ninguém está por perto é um marginal que estraga os bens alheios. Aliás uma câmara escondida fàcilmente o apanha na sua conduta dupla (e com este até é obrigatório violar a sua privacidade)... Quem não o conheça que o compre!

 

A questão é se estes gajos da política e justiça podem ter cadastro, se podem praticar crimes, e mantêr o exercício de funções. Toda a gente sabe que fazem tudo para ganhar dinheiro, desde negócios, a extorsão (do tipo, ou pagas, ou estrago o que é teu), até à fiscalização sem encomenda do serviço e com aplicação imediata de coima ou apropriação de bens do presumido infractor (o típico polícia/juiz/executor).

 

E não tem diferença entre partidos políticos, todos eles passam a vida a sujar paredes, com cartazes, com tinta, enfim, com o exercício do direito a se exprimirem, forçando os outros a tomarem conhecimento das suas más condutas...

 

É como os tribunais não terem câmara escondida visível na internet, aí é que se descobria as duplas condutas de gajos que não servem nem para limpar o próprio rabo (desde, juízes, advogados armados em juízes, funcionários armados em advogados, polícias armados com pistola, etc.). E só assim, com uma sociedade aberta, o cidadão podia exercer cidadania e governar a sua cidade, impedindo os infractores de prejudicar os outros.

 

Voltando à lei dos graffiti, só demonstra a falta de legislação na protecção do cidadão, o qual pode estar a passear e leva com os vapores de tinta na tromba, porque não precisam de licença, e como tal é o vale tudo, e como a tinta é tóxica o pintor usa máscara, mas, quem tiver o azar de passar no local fica com os pulmões atacados, e na certa, uma dor de cabeça para o resto do dia!


mais sobre mim
Setembro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

16
17
18
19
21

26
28

29


pesquisar
 
blogs SAPO