comentar
publicado por Lisboeta1970-, em 12.07.13 às 16:15link do post | favorito

Esta coisa do IRS tem sido muito complicado para o meu pensamento, pois eu penso como posso receber o imposto, e não consigo encontrar a solução...

 

Um imposto é um pagamento por algo, ou seja, compra-se uma chávena de café e paga-se o imposto em vigor na tabela de preços. Ora, o IRS, é o imposto sobre os rendimentos singulares, ou seja, é o pagamento que é efectuado aos que recebem tais rendimentos, sempre proporcional ao total do rendimento anual. Ou seja, quem receba abaixo do necessário para a sua existência digna, os serviços do IRS devem lhe pagar imposto para que possa ter o suficiente para adquirir tudo a que tem direito. Por exemplo, se recebe mensalmente 500 euros e gasta 50 cêntimos numa chávena de café, o IRS teria que o reembolsar 45 cêntimos do que pagou no estabelecimento. Ou seja, sempre que faz compras, teria que ser reembolsado em sede de IRS de parte do que pagou por o preço de venda ao público estar elevado para o seu rendimento...

 

O que se passa é o oposto, quem vende cafés, nem quer saber quanto ganha cada cliente, e as finanças (fisco) praticam o oposto, ou seja, quanto mais uma pessoa singular ganha, mais lhe é retirado do rendimento para pagar o IRS, o que não faz sentido.

 

E numa análise final, esta é apenas uma das corrupções que acontece em Portugal em 2013, pois além do IRS não funcionar como estabelecido legalmente, ainda acontece os casos em que o estabelecimento faz descontos em cartão, por exemplo, o Continente, os quais por vezes praticam desconto de 50% sobre determinado artigo apenas válido num determinado período de tempo, mas, em termos de imposto, o que é registado é que fulano tal apenas pagou metade do imposto devido, o que ainda torna mais díficil o cálculo do IRS!


mais sobre mim
Julho 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
13

15
17
18

21
23
24
25
27

30
31


pesquisar
 
blogs SAPO