comentar
publicado por Lisboeta1970-, em 07.05.13 às 21:13link do post | favorito

Portanto, qualquer trabalhador, activo, passivo, aposentado, reformado, que esteja neste regime geral só pode ser ignorante em como anular a sua integração nesse regime, pois paga todos os meses entre quase metade, a mais de metade, do seu rendimento mensal ilíquido, e os benefícios são:

 

1. produtos, os quais não estão marcados como produtos apropriados, seja, alimentares, vestuário, etc., ou seja, nos alimentos, tipo, esparguete, arroz, carne, não está indicado na embalagem que tal, é um produto alimentar nutricional, nem indica a idade a que se destina (já os brinquedos diz a idade), também o vestuário não está indicado na embalagem que tal, é um produto vestuário, nem indica a que se destina, se para actividade, laboral, recreativa, desportiva, etc., as pessoas é que tentam pelo nome, tipo, pijama, então é para dormir, mas, falta muita informação na embalagem, pois não indica se é para pessoas com problemas respiratórios, se é sintética ou natural, quais os tratamentos químicos que sofreu, enfim, regra geral, a embalagem é inapropriada, sem sequer a informação do fabricante, apenas informa que foi fabricado para tal hipermercado, mas não informa como contactar o fabricante...

 

2. consulta médica com taxa moderadora, e medicamentos comparticipados; as consultas são efectuadas por trabalhadores sem ordem para exercer medicina, apenas efectuarem a verificação dos sintomas e respectiva emissão de receita farmacêutica (ficando o doente entregue a si próprio)...

 

3. electricidade, gás, e água de esgoto tratada, a preços baixos, mas, cujos contadores e taxas extras elevam a factura a um mínimo mensal, impedindo os reformados de pensões baixas de poderem gastar o que necessitam, pois dos 5 ou 10 euros que gastam leva na factura mais do dobro em outros encargos...

 

4. rendas com preços máximos até ao valor do imóvel, a dividir por dez anos, o que na práctica se traduz em edificados, sem higiene, por causa das deficientes instalações sanitárias e respectiva colecta de esgotos, os quais enchem as casas e escadas comuns com um fedor permanente que impede qualquer ser humano de ter saúde e uma existência digna...

 

5. escolas que metem nojo, pelo menos no teste do algodão (o algodão não engana), com programas educativos com mais de quarenta anos, desactualizados, sem qualquer correspondência da parte dos alunos, os quais demonstram total desinteresse, reflectindo isso a baixa avaliação, geralmente obtida pelo aluno, e até porque o aluno percebe que estudar custa muito dinheiro e na maioria das vezes os pais nem dinheiro têm para o alimentar, quanto mais para estudos e assim...

 

6. e claro, ainda temos os benefícios fiscais, os quais já ouvi falar, mas, não faço ideia do que seja, nem como se pode beneficiar de tal...

 

Resumindo, paga-se cerca de 300 a 5000 euros mensais (na maioria), dependendo do rendimento mensal ilíquido, e depois, paga-se outra vez no comércio, seja em talão, seja em factura, paga-se outra vez no hospital, paga-se outra vez na polícia, etc.; que é por isso que o regime geral da república portuguesa não vinga, e a sociedade portuguesa está moribunda, pois o dinheiro não está nas mãos de quem o ganha, mas, sim de quem furta os trabalhadores, o que provoca a desmoralização individual, e o abandono dos postos de trabalho e a actual bandalheira que é a administração empresarial e comercial...


mais sobre mim
Maio 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
15
16
18

20
22
23
25

26
27
28
30


pesquisar
 
blogs SAPO