comentar
publicado por Lisboeta1970-, em 08.03.13 às 22:16link do post | favorito

Isto da igualdade tem mais do que aparenta, porque existe igualdade no pagamento de serviços, por exemplo, o fornecimento da electricidade, onde um indivíduo que resida no Porto paga o mesmo que um indivíduo que resida em Lisboa, e o mesmo se aplica a um indíviduo que viva numa vila, ou até mesmo aldeia...

 

Mas, porquê?

 

Todos recebem electricidade? Sim.

 

Todos têm o mesmo serviço? Não.

 

Todos têm a mesma qualidade e quantidade de energia por ciclo (50 hertz)? Não.

 

Então porque lhes é cobrado e taxado exactamente o mesmo? Vigarice e más prácticas comerciais... Do lado do fornecedor vigarista pesa o facto de ter poucos pontos de entrega... Do lado do cliente lesado pesa o facto de os seus equipamentos, e electrodomésticos, terem um curto período de vida causado pelas constantes flutuações na tensão e intensidade da corrente eléctrica.

 

Alguma autoridade em Portugal protege os pontos de entrega de fornecedores sem os meios e a boa fé necessária para actos comerciais? Não. Todos, desde o técnico, ao fiscal, ao polícia, procuram uma única coisa, o dinheiro da contrapartida pelo tempo de serviço, logo, quantos mais crimes e violações de regulamentos existir, mais vezes serão requisitados os serviços dessa gente sem escrúpulos, nem respeito, pelos clientes, e pelos fabricantes que são lesados no período da garantia do equipamento!


mais sobre mim
Março 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


pesquisar
 
blogs SAPO