comentar
publicado por Lisboeta1970-, em 02.03.15 às 00:25link do post | favorito
Um Sistema Nacional de Saúde que não tem um único dentista, é um sistema nacional de doença, pois a saúde oral é a primeira defesa para uma vida saudável, pelo que me recuso a viver no mesmo país do governo do SNS, pois são governados por doentes. É claro que a Europa tem um sistema de segurança social, tão avançado, que um gajo pode ir a, Espanha, ou França, ou até mesmo a Cuba, tratar dos dentes às custas da Segurança Social...

As farmácias não podem perder a clientela, pois lucram com a doença, mas, por outro lado, um doente que queira comprar uma caixa de antibiótico por ano, não pode, só com receita médica, e a pergunta que a indústria farmacêutica deve responder é, se um doente tomar uma caixa de antibiótico (tipo 20 comprimidos) uma vez por ano, que mal lhe faz, ou que dano pode causar ao corpo humano? E a resposta é nenhum, porque o antibiótico limpa o corpo de muito agente interno que causa doença e mal-estar, e se quem quiser antibiótico o pudesse comprar sem ter que pagar a um serviço que nada contribui para a sua saúde, muita doença era evitada, e tal prevenção é inaceitável, pois o lucro seria baixo.

Por outro lado, se as pessoas não gastassem tanto dinheiro com o SNS, teriam mais dinheiro para gastar em produtos de beleza, suplementos alimentares, vitaminas, etc., mas, quem manda são os pelintras, das classes médicas, das classes altas, etc., porque eles são ricos porque mandam no tipo de produtos e serviços que a população pode adquirir, e isto é prova de que, não existe Sistema Nacional de Saúde, não existe democracia, não existe liberdade, não existe segurança, não existe sociedade, e que muitas das partes não beneficiam desta sociedade fascista e governo ditador em que vivemos, no século XXI em Portugal.

Por outro lado, é uma ilusão pensar que a ditadura quer mandar em toda a população, a ditadura quer mandar em todo o território nacional, ou seja, todos os recursos naturais lhe pertencem e são para seu lucro, a população que seja apanhada por eles (forças armadas) a pescar um balde cheio de peixes fica logo sem o material de pesca, ou tem de pagar coimas, e mais coimas, e taxas, e licenças, e tais quantias dava quase para equipar uma peixaria de frescos ou congelados! Uma solução era fazer uma faixa, tipo faixa de Gaza, ali para os lados do rio Sado, ou mesmo Rio Guadiana, e enfiar lá toda a população que não serve para a ditadura (havia de ser um espéctaculo com milhões de seguidores na Net)...

Mas, se o governo é a ditadura, e se mandam no comércio, e se eu quiser comprar uma simples caixa de antibiótico não consigo (a caixa de comprimidos está mesmo ali a metros do balcão e o dinheiro na carteira, mas a venda não se realiza), ou seja o governo não manda em mim, e por isso não consigo comprar antibiótico, mas, se eu conseguir mudar de enquadramento legal, e passar a ser mandado pelo governo, já posso comprar o que preciso.

mais sobre mim
Março 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


pesquisar
 
blogs SAPO
subscrever feeds