comentar
publicado por Lisboeta1970-, em 26.03.11 às 19:22link do post | favorito

Está confusa, a situação governativa desta região, regularmente referenciada como Portugal!

 

Segundo a capa do jornal "El País", do dia de 25 de Março de 2011, a UE cifra em 75 mil milhões de euros o resgate de Portugal... Isto só pode ser notícia paga, porque é falsa... Portugal não é pessoa, nem colectiva, nem jurídica, logo como pode algo sem registo civil, necessitar de resgate, ou ser devedora?

 

Depois um ministro, demite-se de um cargo, porque a assembleia legislativa votou contra uma proposta importante, mas, não é isto a tal democracia, alguém apresenta uma proposta, é votada, e dependendo do resultado da votação, é aprovada ou reprovada... Se aprovada não havia demissão, se reprovada havia demissão, logo tal ministro não é democrata, nem aceita que os seus pares tenham outra política, parece que o fascismo está de volta...

 

Depois os efeitos de tal demissão, novas eleições já... Para quê, se vai continuar tudo na mesma... Apenas para gastar dinheiro e haver campanhas políticas, para os candidatos e comitivas puderem correr as praias de Norte a Sul, à conta da CNE...

 

Ora se há dívida, dessas classes, ou, por elas aprovadas, porque não param com tais despesas, nomeadamente, eleições, censos, partidos, exército, guarda nacional, desportos, novas obras, redução de importações, etc.; e com os milhões que gastam anualmente nestes organismos, abatem as dívidas, até ficarem saldadas, pois só assim é que ficaria demonstrado que são pessoas de bem.

 

É claro que ninguém deve nada a ninguém, porque tais empresas não pertencem a todos, mesmo que sejam públicas, pertencem aos seus proprietários, e na falta destes, pertencem aos trabalhadores do quadro porque são eles os responsáveis máximos pelas aquisições que as empresas fazem... Por exemplo, no caso da TAP, o facto de um indivíduo viajar de avião de Lisboa para o estrangeiro, não faz dele o devedor por maus resultados, também no caso dos moradores de Lisboa, que têm que suportar a barulheira e poluição que os aviões provocam todos os dias, não são eles os devedores por maus resultados... Se uma empresa tem maus resultados, é porque não tem clientes, ou é gerida por pessoal não habilitado ou qualificado para tal. Logo tem de ser encerrada imediatamente, até ter condições para existir!

 

A classe devedora só existe porque os fornecedores não cumpriram com o seu dever de zelar pelas transacções que autorizam, não tendo efectuado as necessárias garantias, para que as contas sejam sempre saldadas.


comentar
publicado por Lisboeta1970-, em 19.03.11 às 22:25link do post | favorito

Em Portugal, parece haver muitas pessoas à rasca, e outras tantas sem dinheiro, e mais outras sem acesso a uma existência saudável...

 

Da minha parte, chego à conclusão, que Portugal é um bom sítio para morar, mas apenas se fôr funcionário do estado... O problema é que o estado tem de dividir o dinheiro pelos que não têm, e assim não chega muito dinheiro aos funcionários...

 

A melhor solução, era se todos, menos os funcionários do estado, fossem embora de Portugal, e assim os funcionários passavam a ter muito mais dinheiro, e o estado seria bem servido...

 

Agora só falta é as autoridades arranjarem uma ilha (ou deserto) para nos porem a todos nós, que não servimos para nada, para poderem viver em pleno... Nós já estamos sempre com necessidades, por isso podemos ir passar necessidades para outro lado, é igual... Desde que não nos ponham em câmaras de gás (nazismo) ou noutro estado, por mim, alinho!


comentar
publicado por Lisboeta1970-, em 05.03.11 às 21:06link do post | favorito

O furto de veículos é uma vergonha para as autoridades locais e mundiais...

 

Ninguém beneficia com tal situação (excepto os ladrões e receptores)... Mas, porque tal é permitido, pois existe tecnologia para encontrar um veículo em qualquer parte do planeta? No entanto as polícias continuam a procurar veículos por matrícula! Será que os polícias não estão actualizados? Será que os ladrões governam os países?

 

Seja como fôr, o facto, é que tal práctica continua, porque os fabricantes não são legislados pelas autoridades nesse sentido, de colocar dispositivo que permitisse saber a sua exacta localização, a qual poderia ser usada para recuperação da viatura, em caso de furto, ou perda. O dispositivo podia ser colocado no interior do motor, ou noutro local de difícil acesso, e que se acedido tornasse o veículo impedido de circular...

 

Será que as autoridades não sabem que o conluio também é crime?


comentar
publicado por Lisboeta1970-, em 04.03.11 às 23:17link do post | favorito

O ordenamento de território em Lisboa, deve ser cego, porque cada vez há mais veículos a circular, mas estacionamento construído contínua a ser uma miragem... Passeios, curvas, e outros locais de estacionamento proibido, segundo o código da estrada, são simplesmente ignorados, tanto pelos condutores, como pelos polícias (os quais também praticam tal práctica)! Esta práctica de estacionamento é mais visível a partir das 19 horas, junto das habitações dos condutores, onde chega ao ponto de haver veículos a circular às voltas a partir das 21 horas, por não existir mais lugar...

 

Quem fica prejudicado são os peões, que ficam com os passeios, sujos com óleo e outros líquidos que os veículos costumam derramar, e que ficam com as bermas dos passeios partidas, e pedras da calçada arrancadas...

 

O problema é que mesmo que fossem construídos parques de estacionamento, nunca seriam usados, porque os condutores, parece que sofrem de uma aversão a caminhar, tipo querem semnpre colocar o veículo mesmo à porta... A melhor solução é mesmo colocar o veículo dentro da habitação, tipo abre a porta e está na sala de estar!


comentar
publicado por Lisboeta1970-, em 03.03.11 às 23:51link do post | favorito

De acordo com a capa do jornal "USA Today" de 3 de Março de 2011; a água, que transporta as fezes da sanita para o esgoto, e a urina, depois mistura-se tudo muito bem, aplica-se um tratamento especial, sendo o resultado filtrado, e reciclado, para voltar à torneira das habitações...

 

Cá costuma-se perguntar: "Cagas o que comes, ou comes o que cagas?", mas, agora já se pode declarar: "Mijas o que bebes, e bebes o que mijas."... Americanisses!


comentar
publicado por Lisboeta1970-, em 01.03.11 às 20:24link do post | favorito

Será que existe alguém com emprego, onde a entidade empregadora cumpra com todos os deveres, nomeadamente, afixação do pessoal e categoria profissional, horários de trabalho, etc.; mas quando tal não sucede porque os inscrevem na segurança social, com descontos e tudo? O comum em Lisboa, é as empresas não terem sequer afixado tais documentos, e as que têm, ou estão incompletos, ou os nomes afixados não correspondem aos nomes dos trabalhadores actuais...

 

Que tramóia é esta?

 

Deve ser o raio dos pensionistas, que se põem a inventar empresas fictícias, para haver montes de descontos na segurança social, e assim conseguir os fundos para pagar as pensões deles, e ao mesmo tempo produzir tanta burocracia, que seja impossível aos inspectores da segurança social, verificarem a situação dos que descontam e dos que recebem...

 

Felizmente, que ninguém é obrigado a pagar, para caixas falidas (ou sacos sem fundo)... E também ninguém é obrigado a trabalhar, pois as empresas não vão buscar os trabalhadores a casa, mesmo que estes deixem de comparecer... É tudo voluntário!


mais sobre mim
Março 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18

20
21
22
23
24
25

27
28
29
30
31


pesquisar
 
blogs SAPO
subscrever feeds